Notebook ligado o dia todo, WhatsApp bombando, crianças jogando online, conectadas à TV, ao tablete, ou disputando o celular com os pais, que o utilizam para trabalhar. Nos últimos meses, essa tem sido a rotina da maioria das pessoas, que já estão se habituando às atividades virtuais no dia a dia.

E, para quem mora sozinho, o cenário não é muito diferente. O uso de eletrônicos se intensificou muito, seja para ler, trabalhar, relaxar ou se conectar a outras pessoas. Uma verdadeira explosão digital, que surpreendeu até os mais acostumados ao universo virtual.

Segundo pesquisa da Squid, empresa especializada em marketing de influência, quase 90% das pessoas aumentaram o uso de eletrônicos durante a quarentena. A pesquisa revela ainda que o uso do celular aumentou 88,4%, o da televisão cresceu 62,1% e o do computador 43,6% – números alarmantes para a saúde dos olhos, que passaram a ficar muito mais expostos aos malefícios da luz azul.

Sensação de ‘olho seco’, coceira e irritação nos olhos, acompanhados ou não de dor de cabeça e náuseas, têm sido os sintomas mais comuns entre pessoas que passam muito tempo em frente aos eletrônicos. Mas, como acabar com o desconforto sem abrir mão dos eletrônicos? Confira abaixo algumas dicas para ajudar a manter a saúde dos olhos em dia.

Exame oftalmológico

Consulte regularmente o seu oftalmologista, esse é o primeiro passo para garantir a saúde dos seus olhos. Quando procurar o médico, pense bem e responda minuciosamente cada pergunta feita por ele. Lembre-se de acrescentar detalhes específicos, como por exemplo, se você passa mais tempo exposto ao celular ou ao computador, se dirige muito, se fica muitas horas sob a luz direta do sol, etc.. Esses dados são importantes para ajudar a definir o seu padrão visual.

Iluminação adequada

Reduzir o brilho das telas, e manter o ambiente onde os eletrônicos são utilizados bem iluminados, é fundamental. De acordo com oftalmologistas, o escuro faz com que as pupilas dilatem, e a luz das telas seja mais prejudicial aos tecidos oculares. Além disso, a luz azul emitida pelas telas são capazes de bloquear a produção de melatonina, causando insônia.

Pausas periódicas

Tente se levantar e sair da frente dos eletrônicos – pelo menos a cada hora, e caminhar ou alongar os músculos durante 5 a 10 minutos. Da mesma forma que o seu corpo precisa de exercícios físicos, exercícios para os olhos também podem beneficiar a sua saúde. A regra 20-20-20 é uma excelente forma de relaxar e, ao mesmo tempo, exercitar os seus olhos. É muito simples: tire os olhos da tela a cada 20 minutos e foque em um objeto a 20 metros de distância durante 20 segundos.

Pisque, pisque e pisque

Ao trabalhar no computador, ou se concentrar no smartphone ou TV, você tende a piscar menos, e a não fechar completamente as pálpebras. Piscar umedece os olhos, e evita que se ressequem, e fiquem irritados. Por isso, quando fizer as pausas periódicas, lembre-se de piscar intensa e prolongadamente.

Óculos ideais

Os óculos podem ajudar a reduzir a sensação de vista cansada, e há várias opções disponíveis. Por isso, é muito importante entender as tecnologias aplicadas às lentes, e o tipo de proteção que elas oferecem, bem como seguir a orientação do seu oftalmologista.

A alemã Zeiss desenvolveu a tecnologia SmartLife para atender as demandas dos novos comportamentos visuais da sociedade contemporânea. E, para quem não usa óculos corretivo, mas também passa muito tempo conectado, a marca criou as lentes sem grau Digital Shield, que protegem os olhos contra a luz azul.

Todas as lentes Zeiss contam com a tecnologia BlueProtect, um filtro de luz azul que protege os olhos dos raios nocivos emitidos por equipamentos eletrônicos.

Escolhas saudáveis

Os olhos adoram hortaliças. Procure comer muitos legumes verdes, como brócolis, espinafre e couve, e também cenouras.

A hidratação é outro ponto muito importante, sobretudo se você sofre de ressecamento nos olhos. É fundamental se manter hidratado para garantir que os olhos recebam a umidade de que necessitam.

Para finalizar, uma boa noite de descanso ajudará os seus olhos a se recuperarem do esforço realizado.

 

Fonte: Luana Zanelato, 4eholofote  |  Zeiss

 

(JA, Nov20)