A convivência dos avós com seus netos, como nos casos relatados a seguir, criam eventos muito importantes para as vidas de cada um.  São histórias que exemplificam a conexão que pode existir entre eles, e a importância dessa relação.

  • A Avó se maquiava no banheiro, sob o olhar atento da pequena Neta, como sempre fazia. Depois de aplicar o batom, e se preparar para sair, a garotinha disse: ‘- Mas vovó, você esqueceu de dar um beijo de despedida no guardanapo!’  Certamente a Vovó nunca mais pintará a boca novamente sem dar ‘o beijo de despedida’ no guardanapo…
  • Meu Neto me ligou outro dia para me desejar um feliz aniversário. Ele me perguntou quantos anos eu tinha e eu lhe disse que tinha 62  Meu Neto ficou pensativo, por um tempo, e depois me perguntou: ‘- Você começou do 1’?
  • Depois de colocar os Netos na cama, a Avó se preparou para lavar o cabelo. Quando ela ouviu a farra que os meninos faziam, sua paciência se esgotou.  Ela enrolou uma toalha na cabeça, vestiu sua velha camisola e chinelos, entrou como um furacão no quarto, e colocou as crianças de volta na cama com uma bronca.  Assim que saiu do quarto, ela ouviu o menor de todos dizer com uma voz trêmula: ‘- Quem era aquela?’
  • Uma Avó contou à Neta como foi sua infância: ‘- Andávamos de skate com uma prancha pequena e tínhamos um balanço feito de pneu pendurado em uma árvore, em frente à casa. Andávamos em um burro e pegávamos mangas nas árvores. A garota ficou sem palavras ouvindo.  Finalmente ela disse:  ‘- Eu deveria ter te conhecido muito antes’.
  • Meu Neto nos visitou um dia e, de repente, ele disse: ‘- Vovó, você sabe como você e Deus se parecem?’ E eu, perguntei a ele: ‘- Não, como?’ E ele me falou: ‘- Ambos são velhos’.
  • Uma garotinha estava ocupada digitando no computador do Vovô, e disse que estava escrevendo uma história. ‘- O que é isso?’, perguntou o Vô.  ‘- Não sei’, respondeu ela, ‘- Não sei ler’.
  • Eu não sabia se minha Neta já havia aprendido a reconhecer cores, então decidi dar uma olhada. Eu estava apontando as coisas e perguntando a ela as cores dos objetos. Então, depois de um tempo, sempre respondendo corretamente, ela foi até a porta e me disse: ‘- Vovó, acho que você pode reconhecer essas cores por si mesma’.
  • Quando meu Neto me perguntou quantos anos eu tinha, brincando lhe disse que não tinha muita certeza. ‘- Olhe para a etiqueta da sua roupa, Vó; na minha diz 4 a 6 anos’.
  • Eles perguntaram a um garoto de 6 anos onde sua Avó morava, e ele respondeu: ‘- Ah, ela mora no aeroporto, porque quando queremos vê-la, vamos procurá-la lá. Então, depois que ela nos visita, nós a levamos de volta ao aeroporto’.
  • ‘- Meu Avô é o mais inteligente de todos! Ele me ensina muitas coisas boas, mas não o vejo com frequência suficiente para me tornar tão inteligente quanto ele’.

 

 

Fonte: UA

 

(JA, Set21)