VOCÊ SABIA QUE:

– Mais de 30% dos idosos já caíram pelo menos uma vez;
– 90% têm medo de cair;
– o número de mortes por quedas QUADRUPLICOU (!) nos últimos 10 anos;
– 53% tem dificuldades de abaixar, ajoelhar ou curvar-se;
– 80% das quedas acontecem em casa.

POR QUE OS IDOSOS CAEM?

A nossa capacidade de manter o equilíbrio depende do bom funcionamento de todos os sistemas do corpo, principalmente dos sistemas visual, labiríntico e músculo esquelético. Mas o processo de envelhecimento, medicações e algumas doenças comuns nos idosos provocam mudanças muito significativas e alteram as respostas do organismo em situações de desequilíbrio e por isso com o avançar da idade aumenta o risco de queda.

OS DANOS DIRETOS E INDIRETOS CAUSADOS PELAS QUEDAS:

Além dos danos diretos, como fraturas, cirurgias, complicações pela anestesia e lenta recuperação, existem também os danos indiretos, mesmo quando a queda e leve e sem grandes danos físicos.

Atividades como caminhar, deitar, levantar e tomar banho podem passar a ser desempenhadas com dificuldade após a ocorrência de quedas. O abalo emocional causa inseguranças e receio de voltar a cair – o que leva a modificações emocionais, comportamentais, sociais e psicológicas.

ATENÇÃO ÀS PRINCIPAIS CAUSAS DE QUEDAS EM IDOSOS:

  • Exposição do idoso a ambientes e comportamentos com risco de queda elevado como: subir em cadeiras, tapetes soltos, pisos molhados, fios e objetos no trajeto de circulação, rmários altos, degrau não sinalizado, animais de estimação, calçadas quebradiças etc.
  • Diminuição da sensibilidade dos pés e/ou inchaço de membros inferiores eleva o risco de queda, pois, diminui a capacidade do idoso em perceber situações de risco onde pisa.
  • Dores, doenças crônicas e medicamentos que diminuem a agilidade mental, coordenação motora e geram hipotensão e tonturas;
  • Dificuldade de enxergar devido a problemas na visão e/ou ambientes pouco iluminados.
  • Lentidão dos movimentos devido a diminuição na velocidade de reação dos músculos em situações de desequilíbrio.

Dicas simples e rápidas para aumentar a o equilíbrio diário pra quem já passou dos 60 anos

EM CASA:

– Não se apoie na cortina, no box ou no registro.
– Instale barras de apoio próximo ao chuveiro e do vaso sanitário.
– Na dificuldade ao se abaixar durante o banho, utilize uma cadeira de plástico firme e resistente.
– Use tapetes emborrachados antiderrapantes.
– Aumente a iluminação: use lâmpadas fluorescentes, cortinas claras, assento do vaso sanitário e pia em cores diferentes do piso e do chão.
– Use assento elevado no vaso sanitário.
– Evite camas muito baixas e colchões muito macios. Você pode ter dificuldade para se levantar ou deitar.
– Nunca levante no escuro. Providencie um interruptor de luz ao lado da cama, um abajur, ou mantenha uma luz de vigília acesa (corredor ou banheiro).

DISPOSITIVOS DE AUXÍLIO AO IDOSO

Evite usar móveis, maçanetas e paredes como apoio. Caso tenha dificuldade para andar, pode ser necessário o uso de uma bengala ou andador para melhorar o equilíbrio, certifique-se que o dispositivo:

– Tenha a altura adequada para você.
– Se as ponteiras de borracha estão intactas e seguras.

É muito importante solicitar o auxílio de um profissional para verificar o dispositivo mais adequado para você.
A equipe da ‘All-On Saúde Integrada’ está preparada para orientar e auxiliá-lo, com os dispositivos, bem como com a adaptação de sua casa para reduzir os riscos de quedas.

CALÇADOS E ROUPAS

– Procure sentar-se para vestir as calças, meias e sapatos.
– Evite andar de meias pela casa.
– Evite usar calçados com salto alto ou com solado liso.
– Não use roupas muito compridas que arrastam no chão.
– Evite tamancos e chinelos de dedo, pois não prendem e saem facilmente dos pés.
– Use calçados com solado antiderrapante.

SANDÁLIAS COM FECHOS – Apesar de serem abertas, os fechos se adequam ao pé e garantem a segurança do idoso.

TÊNIS – Os tênis são uma ótima opção de calçado para idosos. Os modelos de tecido e tela garantem maior conforto e a sola de borracha garante a aderência necessária, diminuindo os riscos de escorregões e quedas.

SE EXERCITAR PREVINE QUEDAS.

CAPACIDADE FUNCIONAL É UM COMPONENTE CHAVE PARA AVALIAR A SAÚDE DO IDOSO.

Os idosos com redução de força muscular ficam mais propensos a tropeços e quedas: eles caem três vezes mais pois são os músculos os grandes responsáveis pelo equilíbrio, pelo movimento e pela sustentação do corpo.

Existem exercícios especialmente projetados para fortalecer determinadas partes do corpo que podem ser feitos em casa, seja em pé ou sentado – dependendo da capacidade de mobilidade de cada um.

A equipe da ‘All-On Saúde Integrada’ possui o serviço de fisioterapeutas e educadores físicos que orientam e estimulam esses exercícios. Conte com a nossa ajuda!

COMO ESTÁ O SEU EQUILÍBRIO??

 Caso queira realizar algum teste abaixo, solicite, por segurança, a ajuda de alguém e peça orientação profissional se tiver dificuldade.

VOCÊ CONSEGUE:

  • Levantar-se de uma cadeira (a partir da posição encostada), andar 3 metros até um demarcador no solo, girar e voltar andando no mesmo percurso, sentando-se novamente com as costas apoiadas no encosto da cadeira em 10 segundos?
  • Manter-se apoiado em um pé por mais de 20 segundos sem desequilibrar?
  • Sentar-se e levantar-se de uma cadeira mais de 15 vezes sem apoio das mãos?
  • Permanecer em pé, sem apoio, com os pés juntos e olhos fechados por um minuto?

SE VOCÊ ESTÁ COM DIFICULDADE EM ALGUM DOS TESTES ACIMA, SUGERIMOS QUE BUSQUE AJUDA PROFISSIONAL. – FAÇA UMA AVALIAÇÃO DE RISCO DE QUEDA!!

A Equipe da ‘All-On Saúde Integrada’ está disponível para ajudá-lo!!

Contate-nos:

Site: www.all-on.med.br
Email: saude@all-on.med.br
Telefone: (11) 2533-4140