O que é Incontinência urinária?

Sinônimos: perda do controle da bexiga, micção incontrolável

A incontinência urinária (ou perda involuntária de urina) é um problema comum e muitas vezes constrangedor. A gravidade varia: em alguns casos, a pessoa não consegue segurar a urina ao fazer esforços como tossir ou espirrar, em outros casos, a vontade de urinar é tão súbita e forte que não dá tempo de chegar a um banheiro.

A incontinência urinária atinge 10 milhões de brasileiros de todas as idades, sendo duas vezes mais comum no sexo feminino, afirma a Sociedade Brasileira de Urologia. É um problema que afeta todas as faixas etárias, mas acomete mais a população idosa.

Causa um impacto muito grande na qualidade de vida das pessoas. Constrangimento social, mau cheiro etc. O grande problema é o impacto que ela causa. Tornam-se pessoas deprimidas, que perdem suas relações sociais e familiares.

Fatores de risco

Entre os fatores de risco para incontinência urinária estão:

Idade: a probabilidade de ter incontinência aumenta com a idade. Cerca de três ou quatro em cada 10 mulheres na meiaidade e mais velhas relatam ter incontinência urinária. E entre um a três em cada 10 homens mais velhos relatam ter incontinência urinária

Sexo: a incontinência urinária é, pelo menos, duas vezes mais comum em mulheres que em homens

Raça: mulheres brancas são mais propensas a ter incontinência urinária de esforço em comparação com mulheres afro-americanas e asiáticas

Obesidade: o peso extra aumenta a pressão sobre a bexiga e os músculos ao redor, o que os enfraquece

Outras doenças: doenças neurológicas ou diabetes podem aumentar o risco de incontinência.

Sintomas de Incontinência urinária

Incontinência urinária de esforço

Liberação involuntária de urina, especialmente ao tossir, espirrar ou rir

Vazamento de uma pequena a moderada quantidade de urina.

Incontinência urinária de urgência

Frequente e incontrolável necessidade súbita de urinar

Pode vazar uma quantidade de urina moderada a grave, apesar de uma pequena quantidade ser possível.

Incontinência urinária por transbordamento

– Vazamento de uma pequena quantidade de urina

– Jato urinário fraco

– Necessidade de se esforçar ao urinar e uma sensação de que a bexiga não está vazia

– Uma necessidade urgente de urinar muitas vezes durante a noite

– Vazamento de urina durante o sono.

– Incontinência urinária funcional

A deficiência física ou intelectual impede a pessoa de ir até o banheiro urinar a tempo. Por exemplo, se você tem artrite severa, você pode não ser capaz de desabotoar sua calça com rapidez suficiente.

Buscando ajuda médica

Você pode não se sentir à vontade em discutir incontinência urinária em uma consulta médica. Mas se o problema é frequente ou está afetando sua qualidade de vida, é importante buscar ajuda, pois a incontinência urinária pode:

– Indicar uma condição subjacente mais grave

– Restringir suas atividades e limitar suas interações sociais

– Aumentar o risco de quedas em idosos, uma vez que precisam correr para o banheiro.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar uma incontinência urinária são:

– Clínico geral

– Urologista

– Ginecologista

– Geriatra.

Tratamento de Incontinência urinária

O tratamento da incontinência urinária depende do tipo de incontinência, da sua gravidade e da causa subjacente. Pode ser necessária uma combinação de tratamentos. A equipe média pode sugerir os tratamentos menos invasivos em primeiro lugar e passar para outras opções só se as primeiras técnicas falharem.

Técnicas comportamentais

Treinamento da bexiga, para retardar a micção depois que você tem o desejo de ir. Você pode começar por tentar adiar por 10 minutos a cada vez que você sentir vontade de urinar. O objetivo é aumentar o tempo entre as viagens ao banheiro até que você está urinando apenas a cada 24 horas.

Micção dupla, para ajudar a aprender a esvaziar a bexiga mais completamente para evitar a incontinência por transbordamento. Micção duplo significa urinar, esperar alguns minutos e tentar novamente.

Programadas idas ao banheiro a cada duas a quatro horas em vez de esperar a necessidade de ir.

Dieta com controle de fluídos, para recuperar o controle de sua bexiga. Você pode precisar cortar ou evitar o álcool, cafeína ou alimentos ácidos. Reduzir o consumo de líquidos, aumentar o consumo de fibras, perder peso ou aumentar a atividade física também pode aliviar o problema.

Cinesioterapia do assoalho pélvico

O médico pode recomendar exercícios de fisioterapia para fortalecer os músculos que ajudam a controlar a micção, que são feitos sob a orientação de um fisioterapeuta. Também conhecido como exercícios de Kegel, estas técnicas são especialmente eficazes para a incontinência de esforço, mas pode também ajudar a incontinência de urgência.

Estimulação elétrica

Eletrodos são temporariamente inseridos pela fisioterapeuta no reto ou vagina para estimular e fortalecer os músculos do assoalho pélvico. Estimulação elétrica suave pode ser eficaz para a incontinência de esforço e incontinência de urgência, mas podem ser necessários vários tratamentos ao longo de vários meses.

Caso seu médico indique esses dois últimos recursos terapêuticos, a All-On Saúde Integrada pode ajudá-lo(a). Os atendimentos são realizados na comodidade de sua casa.

Entre em contato conosco:

 

Fone: (11) 2533-4140
Email: saude@all-on.med.br
Site: www.all-on.med.br

 

Fontes: Site Minha Vida