Esse exercício simples e de baixo impacto pode diminuir e prevenir o desenvolvimento de incapacidades físicas, mantendo ativos corpo e mente. Geriatra consultor da Netfarma explica os enormes benefícios que o idoso pode obter ao ir caminhar regularmente

Fazer exercícios ou algum esporte é fundamental para a saúde de qualquer pessoa. No entanto, uma atividade em específico é uma poderosa aliada das pessoas na terceira idade: a caminhada. Os idosos que caminham com frequência têm mais chances de prevenir ou retardar uma série de problemas de saúde.

Para comprovar esse benefício, um estudo foi realizado e publicado na revista médica Jama, em 2014. A pesquisa comprovou que idosos que caminham com regularidade têm 18% menos chance de ter alguma debilidade física e um risco menor de, no futuro, ter algum tipo de incapacidade permanente.

Thiago Monaco, médico geriatra e consultor da megafarmácia Netfarma, lista os benefícios que este exercício, quando bem executado e bem orientado, pode trazer na terceira idade:

– Aumento da massa óssea e fortalecimento dos ossos e articulações, e com isso a melhora na disposição para executar as tarefas do dia a dia.

– Manutenção e aumento da massa magra (músculos) e, assim, melhora da força muscular, o que vai possibilitar ao idoso realizar as tarefas do dia a dia, desde calçar as meias até tomar banho e até as mais pesadas, como subir e descer degraus, carregar as sacolas do mercado, etc.

– Melhora do equilíbrio, o que é importante para evitar e reduzir o risco de quedas.

– Prevenção da obesidade e consequente redução da incidência de doenças cardíacas.

– Redução das dores articulares e aumento da sensação de prazer e bem-estar, assim como a prevenção das doenças crônico-degenerativas como a osteoporose, artrite e artrose.

– Redução da diabetes tipo 2.

– Melhora da circulação sanguínea, diminuindo a sensação de peso e dor nas pernas.

– Redução da pressão arterial em repouso, evitando os riscos de AVC.

– Melhora da capacidade cardíaca e cardiopulmonar, e aumento da autonomia do idoso.

– Melhora da autoconfiança, autocuidados, libido e socialização.

Para que o corpo se beneficie das vantagens do exercício, é preciso fazê-lo, no mínimo, de duas a três vezes na semana. Bastam 30 minutos de caminhada na terceira idade, com esta frequência e em uma intensidade moderada, para se obter os benefícios.

Outro aspecto importante da caminhada para o idoso é o bem-estar mental. A caminhada, assim como demais exercícios, libera serotonina, responsável pela sensação de prazer. Assim, a caminhada é capaz também de combater a depressão.

Antes de começar qualquer exercício físico, é importante sempre consultar o médico. É preciso fazer uma avaliação e exames com um geriatra ou clínico para avaliar as condições cardiovasculares. Com estes cuidados, é possível então se beneficiar de todas as vantagens da caminhada.

 

(JA, Mar17)