A antropóloga Mírian Goldenberg conversa sobre o conceito de bela velhice, próprio do século 21.
Na velhice, além de saúde e dinheiro, os projetos de vida são cada vez mais diversificados, plenos de significado e realização.